anuncio

quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

Após aparecerem de luto na TV, jornalistas do Rio Grande do Norte recebem aumento de salário


Há exatamente uma semana, profissionais de imprensa do Rio Grande do Norte protestaram contra o piso salarial dos jornalistas do estado, que é o menor do país. Na ocasião, jornalistas, apresentadores e repórteres trabalharam de roupas pretas, anunciando a possibilidade de greve.

No dia intitulado a “quarta negra”, os apresentadores Matheus Magalhães e Lidia Pace ancoraram o RNTV vestindo preto, em sinal de luto, assim como os produtores e editores da emissora e profissionais da TV Ponta Negra (SBT), TV Tropical (Record), Band Natal,  jornais e rádios locais.

Atendendo aos pedidos, o Sindicato dos Jornalistas do Rio Grande do Norte (SindJorn – RN) chegou a um acordo com os patrões de veículos e conseguiram obter um aumento, ainda que pequeno. Ele passou de R$ 1.225,80 para R$ 1.370, aquém do que eles previam, que era R$ 2.172,00.

O protesto visava benefícios como vale-alimentação, auxílio-creche, licença-maternidade de seis meses e vale-cultura. Os patrões, no entanto, ofereceram 6% de aumento e causaram revolta nos trabalhadores. Agora, o ganho real para os que recebem o piso será de 12%.

O reajuste para os que recebem salário base acima do piso será de 6,5%. A reivindicação de ampliação da licença-maternidade de 4 para 5 meses também foi aceita. Com esse aumento, o RN está deixando de ter o pior piso salarial mais baixo do Brasil, deixando esse título para a Paraíba.

O presidente do Sindicato dos Jornalistas do RN, Bruno Perruci, divulgou um comunicado, onde agradeceu aos colegas, afirmando que continuará lutando por melhores condições no ano que vem. Por enquanto, o momento é de comemorar as conquistas, na esperança de superar novas barreiras.

“Em 2015 vamos nos fortalecer ainda mais enquanto categoria, nos unir ainda mais e provar novamente que as negociações não são mais impositivas e que apenas baixamos a cabeça calados. Já temos novas bandeiras como as aprovadas. Vamos avançar mais nas cláusulas sociais, brigar por um salto maior para nosso piso salarial (para que saia logo das últimas colocações e brigue na ponta de cima), e lutar por um reajuste unificado para todas as faixas salariais. Parabéns a todos os jornalistas potiguares e lembrem-se. Hoje é dia de comemorar, mas amanhã já devemos olhar para 2015 e traçar as metas para próxima campanha salarial. Nossa responsabilidade aumentou e não vamos parar por aqui, temos muito pelo que lutar ainda”, publicou Perruci.


Nenhum comentário:

Postar um comentário