anuncio

segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

Hilda Furacão morre em um asilo na Argentina


Hilda Maia Valentim, conhecida como Hilda Furacão, morreu na manhã desta segunda-feira (29), aos 83 anos, no asilo Guillermo Rawson, em Buenos Aires, na Argentina. O UOL confirmou a informação com a direção do lar para idosos. 

"Ela faleceu às 10h10 de causa multiorgânica. O quadro dela se agravou há 15 dias, no fim, ela já tinha insuficiência renal", explicou o diretor da instituição, Jorge Stolbizer.

A direção do local aguardará por 24 horas algum contato de parentes de Hilda para tratar detalhes do enterro. Caso isso não ocorra, ela será enterrada em um cemitério da capital argentina. De acordo com o diretor, nenhum familiar a visitou no período em que esteve no local e nem fez contato por telefone.


Viúva do ex-jogador  brasileiro do Boca Juniors,  Paulo Valentim, Hilda  teve a sua história eternizada no livro escrito por Roberto Drummond e que virou minissérie da TV Globo, em 1998. "Hilda Furacão " foi interpretada por  Ana Paula Arósio no início de sua carreira como atriz . Na obra, Hilda é descrita como uma mulher linda, jovem da alta sociedade mineira que larga a família e se transforma em uma das mais famosas prostitutas de Belo Horizonte na década de 1950. 

O jornalista Ivan Drummond, sobrinho de Roberto Drummond, foi quem localizou Hilda no país vizinho após o contato de uma assistente social brasileira da paciente. Viúva desde 1984, Hilda morava com um filho até que ele morreu, em 2013. Depois de sofrer uma queda e ficar internada por seis meses em um hospital público em Buenos Aires, ela acabou sendo internada no asilo  Guilhermo Rawson, mantido pela prefeitura. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário